The production of mate herb (ilex paraguariensis) in the context of family agriculture in the municipality of Cruz Machado - PR (Brazil)

Vanderlei Marinheski

Abstract


The general objective of the research was to evaluate the participation of mate herb (Ilex paraguariensis) in the economic context of the Municipality of Cruz Machado in the state of Paraná, their perspectives of local development and income generation in the family farming system. The methodology used was the bibliographical research and consultation on line in the main organ and secretaries, plus the field work with the investigation of some rural properties of the municipality of Cruz Machado. In family agriculture systems, the logistic of relief occupations is associated with the geomorphological characteristics and the size of the farming properties. In Cruz Machado, the family farming system predominates, and mate herb has always been an extra alternative in supplementing farmers' incomes, and in 2013 it contributes more than 15% of the municipality's annual GDP. And today the production of mate herb represents a complementation in the income of the families of the municipality of Cruz Machado, but that can have a maximization of production allied to geoecological characteristics of the region and contribute to the local development.


Keywords


mate herb; family farming; local development

References


BOTELHO, R. G. M. Planejamento Ambiental em Microbacia Hidrográfica. In: GUERRA, A. J. T.; SILVA, A. S. do; BOTELHO, R. G. M. (orgs). Erosão e conservação dos Solos. Conceitos, Temas e Aplicações. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1999.

CHECHI, L. A.; SCHULTZ, G. A produção de erva mate: um estudo da dinâmica produtivas nos Estados do Sul do Brasil. Goiânia: v.13, n. 23, 2016.

EMATER. Instituto Paranaense de Assistência Técnica e Extensão Rural: Erva mate em Cruz Machado - PR. Curitiba, 2014.

EMBRAPA. Sistema brasileiro de classificação de solos. 2. ed. Rio de Janeiro: EMBRAPA-SPI, 2006.

IBGE. Cidades: Cruz Machado - PR. 2007. Disponível em: . Acesso em: 10 jan. 2017.

IBGE. Cidades: Cruz Machado - PR. 2010. Disponível em: . Acesso em: 10 jan. 2017.

IBGE. Cidades: Cruz Machado - PR. 2013. Disponível em: . Acesso em: 10 jan. 2017.

IBGE. Produção da extração vegetal e da silvicultura (2013). Rio de Janeiro, v. 28, p.1-69, 2013.

ITCG. Solos – Estado do Paraná. Instituto de Terras, Cartografia e Geociências, 2008.

KLOSTER, S.; CUNHA, L. A. G. Desenvolvimento Territorial e Turismo Rural: As relações possíveis. Revista Desenvolvimento em Questão. Ijuí – Rio Grande do Sul: vol. 12, n. 27, 2014.

LAMARCHE, H. (Coord.). Agricultura familiar: Comparação internacional. Tradução de Angela M. N. Tijiwa. Campinas: Unicamp, v. 1, 1993.

MAACK, R. Geografia Física do Estado do Paraná. 3. ed. São Paulo: contexto, 2002.

MALUF, R. S. Atribuindo sentido (s) à noção de desenvolvimento econômico. Estudos Sociedade e Agricultura, 2000.

MARTINS, S.R. O.; Desenvolvimento Local: questões conceituais e metodológicas. Revista Internacional de Desenvolvimento Local. Vol. 3, N. 5, p. 51-59, 2002.

MAZUCHOWSKI, J.Z. Manual da erva-mate. 1ª ed., n.1. Curitiba: EMATER - Empresa Paranaense de Assistência Técnica e Extensão Rural, 1988.

NORDER, L. A. C. Mercantilização da agricultura e desenvolvimento sustentável. In: SCHNEIDER, S. (ed.) 2006. A diversidade da agricultura familiar. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2006.

PALHARES, J. M. Paraná: aspectos da geografia. 3. ed. Foz do Iguaçu, 2004.

REIS, J. Os lugares e os contextos – Tempo, espaço e mediações na organização das economias contemporâneas. Revista Crítica de Ciências Sociais, n. 30, junho, 1990.

ROCKEMBACK, I. F. Dados Históricos e Memórias de Cruz Machado. Cuiabá, 1996.

SCHUCHMANN, C. E. Z. Ações para a formulação de um protocolo de rastreabilidade de erva mate. Porto Alegre: UFRGS, Dissertação de Mestrado, 2002.

SAQUET, M.A., et al. Uma perspectiva para a abordagem da questão agrária no Paraná e atuação em projetos de desenvolvimento de base local. ROSAS, C. A. R. F. (Ogr). Perspectivas da geografia agrária no Paraná: abordagens e enfoques metodológicos. Ponta Grossa: Estúdio Texto, 2015.

SECCO JUNIOR, et.al. Novos mercados para erva mate. In. Anais do Seminário Erva-mate XXI: modernização no cultivo e diversificação do uso da erva-mate. 1. ed. Curitiba: Embrapa, 2016.

SEN, A. Desenvolvimento como liberdade. São Paulo: Companhia das Letras, 2016.

SOUZA, M. L de. A teorização sobre desenvolvimento em uma época de fadiga teórica, ou: sobre a necessidade de uma “teoria aberta” do desenvolvimento sócio-espacial. Revista Território. Rio de Janeiro: v. 1, n. 1, 1996.

SOUZA, M. L de. Algumas notas sobre a importância do Espaço para o desenvolvimento social. Revista Território. Rio de Janeiro: ano II n.3, 1997.

WONS, V. Geografia do Paraná, Física, Humana e Econômica. 6. ed. Curitiba: Editora Ensino Renovado, 1984.


Full Text: PDF

Refbacks

  • There are currently no refbacks.


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.