ANALYSIS OF THE SOYBEAN VALUE CHAIN IN THE STATE OF TOCANTINS, BRAZIL

Erisvaldo Oliveira Alves, Nilton Marques de Oliveira

Abstract


This paper aims to analyze the soybean value chain characteristics in the state of Tocantins, Brazil. The Economic Base Theory was the theoretical input, and the Global Value Chain was the methodology used. The main findings suggest that soybean is the main culture in the agribusiness of Tocantins and its production is for the global marketplace; there is no value aggregation. It was observed that a large share of public funding goes for the business agriculture, and these characteristics aren’t in accordance to the family-based agriculture standard. It is appropriate to add value to the product and to use the North-South Railway in a rational way, thus, providing competitiveness to the chain.


Keywords


global value chain; manufacturing process; soybean.

Full Text:

PDF HTML

References


ABIOVE. Pesquisa de Capacidade Instalada da Indústria de Óleos Vegetais 2017. Disponível em: < http://www.abiove.org.br/site/index.php?page=estatistica&area=NC0yLTE=>. Acesso em: 11/07/2018.

BANGA, Rashmi. Measuring value in global value chains. In: Regional Value Chains Background Paper. RVC-8, United Nations Conference on Trade and Development, Anais…, Geneva. 2013. Disponível em: . Acesso em: 20/02/2018.

BORGHI, E. et al. Produção de soja no Estado do Tocantins: percepções inicias sobre o sistema produtivo. In: REUNIÃO DE PESQUISA DE SOJA, Londrina-PR, 2014. Anais.... Londrina PR, 2014. p. 18-22. Disponível em: . Acesso em: 10/07/2018.

BRAZIL. Estudo da dimensão territorial para o planejamento: Volume III – Regiões de referência. Brasília: Ministério do Planejamento, 2008. 150p. Disponível em: < https://www.unc.br/mestrado/mestrado_materiais/21.10.09-Min_do_Planejamento-Volume3.pdf>. Acesso em: 13/04/2017.

BRAZIL. Lei Complementar no 87, de 13 de Setembro de 1996. Dispõe sobre o imposto dos Estados e do DF sobre operações de circulação de mercadorias e prestação de serviços (LEI KANDIR). Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Poder Executivo, Brasília – DF, de 16 de setembro de 1996. p. 18261. Disponível em: < http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/lcp/lcp87.htm>. Acesso em: 12/07/2018.

COSTA, Cinthia Cabral da; GUILHOTO, Joaquim José Martins; IMORI, Denise. Importância dos setores agroindustriais na geração de renda e emprego para a economia brasileira. Revista de Economia e Sociologia Rural, v. 51, n. 4, p. 787-814, 2013.

DAVIS, John Herbert; GOLDBERG, Ray Allan. Concept of agribusiness. Boston: Division of Research, Graduate School of Business Administration, Harvard University.1957, 136p.

FREITAS, Silene Maria de; BARBOSA, Marisa Zeferino; FRANCA, Terezinha JF. Cadeia de produção de soja no Brasil: o caso do óleo. INFORMACOES ECONOMICAS - IEA, v. 30, n. 12, p. 30-41, 2000. Disponível em: . Acesso em: 18/04/2018.

EMBRAPA. Sojá em números (Safra 2017/2018). Disponível em:. Acesso em: 10/07/2018.

FREITAS, Rogério Edivaldo; SANTOS, Gesmar Rosa dos. Desafios do financiamento agropecuário: o complexo produtivo soja-milho-aves. Radar _47 – IPEA, 2016.

GARCIA, Junior Ruiz; FILHO, José Eustáquio Ribeiro Vieira. O papel da dimensão ambiental na ocupação do MATOPIBA. Confins. Revue franco-brésilienne de géographie/Revista franco-brasileira de geografia, n. 35, 2018. Disponível em: . Acesso em: 11/09/2018.

GEREFFI, Gary et al. Introduction: Globalisation, value chains and development. IDS bulletin, v. 32, n. 3, p. 1-8, 2001. Disponível em: . Acesso em: 04/05/2018.

GEREFFI, Gary; HUMPHREY, John; STURGEON, Timothy. The governance of global value chains. Review of international political economy, v. 12, n. 1, p. 78-104, 2005.

GEREFFI, Gary; FERNANDEZ-STARK, Karina. Global Value Chain Analysis: A Primer. 2 ed. 2016, p. 34.

GIROUD, Axèle; MIRZA, Hafiz. Refining of FDI motivations by integrating global value chains’ considerations. The Multinational Business Review, v. 23, n. 1, p. 67-76, 2015.

GRIMES, Seamus; SUN, Yutao. China’s evolying role in Apple’s global value chain. Area Development and Policy, v. 1, n. 1, p. 94-112, 2016.

HERNANDEZ, Virginia; PEDERSEN, Torben. Global value chain configuration: A review and research agenda. BRQ Business Research Quarterly, v. 20, n. 2, p. 137-150, 2017.

JORNAL DO TOCANTINS. Preço da Terra no Tocantins aumenta 680% em dez anos. INFORMA ECONOMICS FNP, 28 mar. 2013. Disponível em: . Acesso em: 25/04/2017.

LIMA, Ana Carolina da Cruz; SIMÕES, Rodrigo Ferreira. Teorias clássicas do desenvolvimento regional e suas implicações de política econômica: o caso do Brasil. RDE-Revista de Desenvolvimento Econômico, v. 12, n. 21, 2010. Disponível em: . Acesso em: 02/05/2018.

LINS, Andréia do Egito; LIMA, João Policarpo Rodrigues; GATTO, Maria Fernanda. Uma aplicação da teoria da base exportadora ao caso nordestino. Revista Econômica do Nordeste, v. 43, n. 1, p. 9-32, 2012. Disponível em: . Acesso em: 18/05/2018.

MAPA. Estatísticas de comércio exterior do agronegócio brasileiro. Brasília, DF: AgroStat Brasil, 2018. Disponível em: . Acesso em: 05/06/2018.

MARCHI, Valentina de; MARIA, Eleonora Di; PONTE, Stefano. Multinational firms and the management of global networks: Insights from global value chain studies. In: Orchestration of the global network organization. Emerald Group Publishing Limited, 2014. P. 463-486.

MOREIRA, Wislayne Aires. Prospecção de cenários: um estudo da cadeia de produção de biodiesel do Tocantins. 2016. 103 f. Dissertação (Mestrado em Engenharia de Produção e Sistemas) – Universidade do Vale do Rio dos Sinos – RS, 2016. Disponível em: . Acesso em: 10/07/2018.

MUDAMBI, Ram; PUCK, Jonas. A global value chain analysis of the ‘regional strategy’ perspective. Journal of Management Studies, v. 53, n. 6, p. 1076-1093, 2016.

NORTH, Douglass C. Teoria da localização e crescimento econômico regional. In: Schwartzman, J. (Org). Economia regional: textos escolhidos. Belo Horizonte: Cedeplar, Cetrede, Minter, p. 333-343, 1977. Disponível em: . Acesso em: 10/07/2018.

OLIVEIRA, Nilton Marques de. Desenvolvimento Regional do Território do Estado do Tocantins: Implicações e Alternativas. 2015. 260 f. Tese (Doutorado em Desenvolvimento Regional e Agronegócio) – Centro de Ciências Sociais Aplicadas, Universidade Estadual do Oeste do Paraná, Toledo – PR, 2015. Disponível em: < http://tede.unioeste.br/handle/tede/2180>. Acesso em: 20/04/2017.

OLIVEIRA, Nilton Marques de. Produção Agropecuária Agregada: uma aplicação para o estado do Tocantins. Revista Desafios, v. 5, n. 1, p. 135-147, 2018.

PEREIRA, Marco Antônio. CADEIA PRODUTIVA DO FARELO DE SOJA: Um enfoque na produção nacional. 2015. 19 f. TCC (Graduação) - Curso de Engenharia de Produção, Universidade de Rio Verde, Rio Verde, 2015.

RODRIGUES, Waldecy et al. Análise das estratégias de financiamento e comercialização dos produtores de soja da região de Santa Rosa do Tocantins/TO. Informe Gepec, v. 14, n. 2, 2010. Disponível em: . Acesso em: 04/01/2018.

TOCANTINS. Secretaria do Planejamento e Orçamento. DIAGNÓSTICO DO AGRONEGÓCIO (P4). 2016. Disponível em: . Acesso em: 03/12/2017.

ZUNIGA, Abraham Damian Giraldo et al. Situação atual e perspectivas do biodiesel no Estado do Tocantins. Revista Desafios, v. 1, n. 1, p. 263-278, 2015.

ZYLBERSZTAJN, Decio. Agribusiness systems analysis: origin, evolution and research perspectives. São Paulo. Revista de Administração, v. 52, n. 1, p. 114-117, 2017. Disponível em:< http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0080-21072017000100114&script=sci_arttext>. Acesso em: 15/03/2018.




DOI: https://doi.org/10.32358/rpd.2019.v5.358

Refbacks

  • There are currently no refbacks.




Copyright (c) 2019 Revista Produção e Desenvolvimento

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.

eISSN: 2446-9580