PRÁTICAS DE GESTÃO AMBIENTAL E PRODUÇÃO MAIS LIMPA: UMA ANÁLISE DO PROCESSO PRODUTIVO DA CACHAÇA SANHAÇU

Jaqueline Guimarães Santos, Ylka Danielle Tiburtino Silva

Resumo


Diante dos impactos ambientais gerados pelas atividades produtivas, algumas empresas têm adotado programas que buscam minimizar os efeitos negativos ao meio ambiente e ao mesmo tempo produzir produtos de qualidade e menos degradantes ao ambiente natural e as pessoas, dentre estes se destaca a Produção mais Limpa (P+L). Assim, o presente trabalho tem como objetivo analisar as práticas de produção mais limpa adotadas pela cachaçaria Sanhaçu no seu processo produtivo. O estudo se trata de uma pesquisa exploratória e descritiva, que teve como coleta de dados a entrevista semiestruturada e observação não participante a partir de várias visitas a empresa estudada, além da análise de dados secundários. Os resultados apontam que a Sanhaçu apresenta estratégias de produção mais limpa, além de práticas de gestão ambiental o que tem contribuído para a empresa receber vários prêmios importantes e ser considerada a primeira cachaça orgânica certificada de Pernambuco.


Palavras-chave


Gestão Ambiental, Produção mais Limpa, Cachaça, Produto Orgânico.

Referências


AGENDA 2030. Transformando Nosso Mundo: A agenda para o desenvolvimento Sustentável. Organização das Nações Unidas. Nova Iorque, 2015.

BARBIERI, J. C. Gestão ambiental empresarial: conceitos, modelos e instrumentos. 4ª ed. São Paulo: Saraiva, 2016.

BARDIN, L. Análise de Conteúdo. Lisboa, Portugal; Edições 70, LDA, 2011.

BATISTA, I. R. M.; GIESTA, L. C.; LEITE, Y. V. P. Ações de gestão ambiental: um estudo na cadeia ceramista do Vale do Assú/RN. In: Anais do Simpósio de Administração da Produção, Logística e Operações Internacionais (SIMPOI), FGV. São Paulo, 2013.

BOCKEN, N. M. P.; SHORT, S. W.; RANA, P.; EVANS, S. A literature and practice review to develop sustainable business model archetypes. Journal of Cleaner Production, v. 65, n. 15, p. 42–56, 2014.

BRASIL. Ministério da Saúde. ANVISA - Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Decreto

nº 6871 de 4 de junho de 2009. Regulamenta a Lei nº 8918 de 14 de julho de 1994, que dispõe

sobre a padronização, a classificação, o registro, a inspeção, a padronização e a fiscalização de bebidas. D.O.U. – Diário Oficial da União, Poder Executivo, Brasília, DF, 5 jun. 2009.

Seção 1, p. 20.

______. Receita Federal. Decreto nº 4.072, de 03 de janeiro de 2002. Brasília, 2002. Disponível em: . Acesso: Fev. de 2017.

CACHAÇA COM NOTÍCIA. Atitude Consciente. Jornal Informativo da Associação Mineira dos Produtores de Cachaça de Qualidade. AMPAQ, 2015.

CACHAÇA SANHAÇU. Disponível em: < http://www.sanhacu.com.br>. Acesso em Fev. de 2017.

CENTRO NACIONAL DE TECNOLOGIAS LIMPAS - CNTL. Meio ambiente e a pequena e microempresa: módulo 1 - Curso de Formação de Consultores em Produção Mais Limpa. Porto Alegre: CNTL, 2003. 73 p.

CRESWELL, J. W. Projeto de pesquisa: métodos qualitativo, quantitativo e misto. 3 ed. Porto Alegre: Artmed, 2010.

DENZIN, N. K.; LINCOLN, Y. S. O planejamento da pesquisa qualitativa: teorias e abordagens. 2. ed. Porto Alegre: Artmed, 2006.

DIAS, R. Gestão Ambiental: Responsabilidade social e sustentabilidade. 2. ed. São Paulo: Atlas, 2011.

FREITAS, H.; JANISSEK, R. Análise Léxica e Análise de Conteúdo: técnicas complementares, seqüências e recorrentes para análise de dados qualitativos. Porto Alegre. Sphinx-Sagra (distrib.). 2000, 176 p.

GASKELL, G. Entrevistas individuais e grupais. In: BAUER, M. W.; GASKELL, G. (Org.). Pesquisa qualitativa com texto, imagem e som: um manual prático. Petrópolis: Vozes, 2002. p. 64-89.

GLAVIC, P.; LUKMAN, R. Review of sustainability terms and their definitions. Journal of Cleaner Production, v. 15, p. 1875-1885, 2007.

GREENPEACE. What is Clean Production? 2001. Disponível em: < http://teclim.ufba.br/jsf/producaol/greenpeace%20cpb.PDF>. Acesso em: Fev. de 2017.

INSTITUTO BRASILEIRO DA CACHAÇA – IBRAC. 2013. Disponível em:

< http://www.ibrac.net/>. Acesso em: Jan. 2017.

JABBOUR, C. J. C. Non-linear path ways of corporate environmental management: a survey of ISO 14001- certfed companies in Brazil. Journal of Cleaner Producton, v. 18, pp. 1222-1225, 2010.

MAGNAGO, P. F. Produção mais Limpa: Uma análise de seus métodos e formas de implementação. 2013. 79 f. Monografia (Especialização) - Curso de Engenharia Ambiental, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2013.

MELO, W. F; PEREIRA, R. A.; FILHO, R. S.; ALMEIDA, J. S.; NASCIMENTO, K. N. F. Cadeia Produtiva da Cachaça Triunfo: Um Estudo de Caso. Revista Verde de Agroecologia e Desenvolvimento Sustentável. Mossoró–RN, V. 7, n. 3, p. 41-45, jul-set, 2012.

PEIXE, B. C. S; et.al. Evolução do sistema de gestão ambiental das empresas no Brasil: Um estudo exploratório das certificações. In: Anais do 3º Internation Workshop Advances in Cleaner Production. 2011.

PIMENTA, H. C. D.; GOUVINHAS, R. P. A produção mais limpa como ferramenta da sustentabilidade empresarial: um estudo no estado do Rio Grande do Norte. Produção, v. 22, n. 3, p. 462-476, maio/ago. 2012.

REVISTA GAZETA. Sanhaçu – Cachaça orgânica e Produtos agroecológicos. Pernambuco – Brasil. Disponível em:

SANTANA, M. S. Aplicação dos princípios de Produção mais Limpa (P+L) e Ecodesign na redução do consumo de energia elétrica. Estudo de caso: SATC, Criciúma – SC. Trabalho de Conclusão de Curso. Universidade do Extremo Sul Catarinense (UNESC). Curso de Engenharia de Produção. 72p. 2009.

SANTOS, J. G.; CARNEIRO, V. C. V.; RAMALHO, A. M. C. Sustentabilidade e produção mais limpa: um estudo sobre as implicações na vantagem competitiva empresarial. Revista Metropolitana de Sustentabilidade - RMS, São Paulo, v. 5, n. 2, p. 34-48, maio/ago., 2015.

SCHALTEGGER, S.; LÜDEKE-FREUND, F.; HANSEN, E. G. Business cases for sustainability: the role of business model innovation for corporate sustainability. International Journal of Innovation and Sustainable Development, v. 6, n. 2, p. 95-119, 2012.

SEIFFERT, M. E. B. Gestão Ambiental: Instrumentos, esferas de ação e educação ambiental. São Paulo: Atlas, 2010.

SILVA, M. C. V. G.; MACIEL, D. dos S. C.; FREITAS, L. S. de. Avaliação do processo produtivo da cachaça de alambique do engenho Pé de Serra à luz da Produção mais Limpa. In: SEMINÁRIO EM ADMINISTRAÇÃO, 16., 2013, São Paulo. Anais... .São Paulo: Semead, 2013. p. 1 - 16.

SILVA, E. L. A. et al. Contribuições da produção mais limpa, ecoeficiência e sustentabilidade como alternativas de agregação de valor para uma cooperativa de materiais reciclados. Desafio Online v.5, n.2, art.5 Mai./Ago., pp. 242-260, 2017.

UNITED NATIONS ENVIRONMENT PROGRAMME - UNEP. Environmental agreements and cleaner production. 2006. Disponível em: http://www.unep.fr/scp/publications/details.asp?id=DTI/0833/PA Acesso em: Fev. de 2017.

VAN BERKEL, R. Cleaner Producton and Eco-efciency initatves in Western Australia. Journal of Cleaner Producton. v. 15, pp. 741-755, 2007.

VENANZI, D. C.; MORIS, V. A. S. Produção mais Limpa: estudo sobre as empresas fabricantes de componentes automotivos localizadas na cidade de Sorocaba-SP. GEPROS. Gestão da Produção, Operações e Sistemas, Bauru, Ano 8, nº 1, jan-mar/2013, p. 119-132.

YIN, R. K. Estudo de Caso: planejamento e métodos. 5ª ed. Porto Alegre: Bookman, 2015.

YONG, J. Y.; KLEMEŠ, J. J.; VARBANOV, P. S.; HUISINGH, D. Cleaner energy for cleaner production: modelling, simulation, optimisation and waste management. Journal of Cleaner Production, v. 111, p.1-16, 2016.

YUSUP, M. Z.; WAN MAHMOOD, W. H.; SALLEH, M. R.; RAHMAN, MUHAMAD, M. R. The Influence Factor for the Successful Implementation of Cleaner Production: A Review. Journal Teknologi, v. 67, n.1, 2014, p. 89-97.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .

ISSN: 2446-9580