CONDIÇÕES DE ARMAZENAGEM E QUALIDADE DA MATÉRIA PRIMA: ESTUDO DE CASO EM UMA DERIVADORA DE ALIMENTOS A BASE DE MILHO

Samara Pereira Dias, Jamir Rauta, César Augustus Winck

Resumo


O processo de armazenagem, de alguma forma, tem influência direta na produção e no status do produto final derivado. Foi possível constatar neste estudo de caso, que o sistema de armazenagem da empresa está deficitário, necessitando de melhorias, principalmente quando da entrada da matéria prima para produção. Tais problemas, como impurezas, grãos quebrados e ardidos, são gerados no próprio armazém, por falta de prudência e coordenação. Constatações que contrariam o objetivo do armazenamento que é a conservação das particularidades dos grãos e que podem desmerecer os atributos do produto fim, em termos de sabor, características físico químicas e condições visuais. Entre as possíveis causas dos distúrbios, estão a falta de manutenção das máquinas, as ineficientes aeração e aferição da termometria. Como sugestão, além das melhorias sobre os problemas citados, a implantação de gestão e estratégia de estoques, de programas e controle de qualidade, desenvolvimento dos agentes produtores, planejamento e métodos de solução de problemas. O declínio da qualidade da matéria prima, o milho, pode resultar em efeito cadeia, prejudicando o produto final, logo, lesando os resultados financeiros da organização.

Palavras-chave


Milho; Armazenagem; Qualidade; Produção; Controle; Logística

Referências


ALENCAR, E.R.; FARONI, L.R.A.; CARDOSO, F.S. Avaliação qualitativa do milho (Zeamays L.) infestado por Sitophiluszeamais durante o armazenamento. In: Simpósio de Iniciação Científica, 12, 2002, Viçosa. Anais. Viçosa: Editora da UFV, 2002. v. 1, p. 5-6.

BIAGI, J.D.; BERTOL, R.; CARNEIRO, M.C. Secagem de grãos para unidades centrais de armazenamento. IN: LORINI, I.; MIIKE, L.H.; SCUSSEL. V.M. (Org.). Armazenagem de Grãos. 1 ed. Campinas - SP: Instituto BioGeneziz (IBG), 2002, v. 1, p. 289-308.

BORDIGNON, Bruno Cesar Silva. Relação das condições de armazenamento com a qualidade fisiológica de sementes e composição do óleo extraído de 118 cultivares de soja. 2009. 90 f. Dissertação (Mestrado em Agronomia) – Universidade Federal de Santa Maria. Santa Maria.

BRAGANTINI, C. Alguns aspectos do armazenamento de sementes e grãos de feijão. Documento Técnico. Santo Antônio de Goiás: Embrapa Arroz e Feijão, 2005, 28 p.

BRASIL, MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO. Instrução Normativa 60/2011. Brasília, 2011.

Brooker et al. (1992), BROOKER, D, B. BAKKER-ARKEMA, F. W.; HALL, C. W. Drying and Storage of Grains and Oilseeds. AVI Book, New York. 1992.

DANTAS, A. P.; SANTOS, R. R. dos; SOUZA, S. C. de. O briquete como combustível alternativo para a produção de energia. III Congresso Brasileiro de Gestão Ambiental Goiânia/GO, 19 a 22/11/2012.

ELIAS, M.C. Manejo tecnológico da secagem e do armazenamento de grãos. Pelotas. Ed. Santa Cruz. 362 p. 2008.

ELIAS, M.C. Tecnologias para armazenamento e conservação de grãos, em médias e pequenas escalas. 3ª Ed. Editora Universitária/UFPel. 2002. 218p.

EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA - EMBRAPA. Circular Técnica, 55. Armazenagem de milho a granel na fazenda. EMBRAPA-SP 2011.

EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA – EMBRAPA. Recomendações técnicas para o cultivo do milho. 2.ed. Brasília: EMBRAPA-SPI, 2005. 204p.

FERRO, J. R. Novas fronteiras de aplicação do sistema Lean em serviços. Disponível em: http://www.lean.org.br/artigos/72/novas-fronteiras-de-aplicacao-do-sistema-lean-emservicos.aspx, Set. 2005. Acesso em: 02 Fev. 2011.

FLEURAT-LESSARD, F. Qualitative reasoning and integrated management of the quality of stored grain: a promising new approach.Journal of Stored Products Research, v.38, p.191-218, 2002.

MARTINS, P. & LAUGENI, F.P. Administração da Produção. 2ed. São Paulo: Saraiva, 2005.

PAES, M. C. D. Aspectos Físicos, Químicos e Tecnológicos do Grão de Milho. Sete Lagoas: Embrapa Milho e Sorgo, 2006. (Embrapa Milho e Sorgo, Circular Técnica 75).

PUZZI, D. Abastecimento e armazenagens de grãos. Campinas: Instituto Campineiro de Ensino Agrícola, 2000. 603p.

SANTOS J. P.; MANTOVANI, E.C. Armazenagem de milho a granel na fazenda. Empresa Brasileira Pesquisa Agropecuária. Circular técnica 55, Sete Lagoas, MG. 06p. Dezembro 2004.

SCUSSEL, V. M. Atualidades em micotoxinas e armazenagem de grãos. Florianópolis: Insular, 2000. 382 p

SHINGO, S. O Sistema Toyota de Produção - Do Ponto de Vista da Engenharia de Produção. Porto Alegre, Bookman, 1996a.

SHINGO, S. Sistemas de Produção com Estoque Zero: O Sistema Shingo para Melhorias Contínuas. Porto Alegre, Bookman, 1996b.

SILVA, Cynthia Siqueira. Composição química e energia metabolizável de milho segregado pela mesa gravimétrica e sua utilização na formulação de ração para frangos de corte. 2009. 103f. Tese (Doutorado em Ciências) – Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz”, Universidade de São Paulo. Piracicaba, SP, 2009.

TUBINO, D. F. Sistemas de Produção: a produtividade no chão de fábrica. Porto Alegre, Bookman, 1999.

WEBER, E. Armazenagem Agrícola. Guaíba: Agropecuária, 2001.

WEINBERG, Z.G.; YAN, Y.; CHEN, Y.; FINKELMAN, S.; ASHBELL, G.; NAVARRO, S. The effectofmoisturelevelon high-moisturemaize (Zeamays L.) under 131 hermeticstorageconditions—in vitro studies. JournalofStoredProductsResearch. v. 44., p. 136–144., 2008.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .

ISSN: 2446-9580