PUBLIC SECURITY, URBAN VIOLENCE AND THE GROWTH OF THE PRIVATE SECURITY INDUSTRY IN THE CITY OF RIO DE JANEIRO

  • José Pedro Guedes Quintella Faculdade de Administração e Ciências Contábeis da Universidade Federal do Rio de Janeiro (FACC/UFRJ).
  • José Luis Felicio Carvalho Faculdade de Administração e Ciências Contábeis da Universidade Federal do Rio de Janeiro (FACC/UFRJ)
Keywords: Private security, Public security, Urban violence, Criminality, Social control.

Abstract

The research was guided by the purpose of identifying how, in the city of Rio de Janeiro, the lack of public security policies affect the private security sector. The referential theoretical framework embraced the themes of social and economic contextualization of private security, the institutionalization of private security and the problem of public security in the city of Rio de Janeiro. The empirical stage of the study included semi-structured interviews with key informants, three of whom were directors of different medium-sized companies in the private security sector located in the municipality, a high-ranking officer of the Military Police of Rio de Janeiro, and the president of a private organization which provides training services to civilians, military and police forces. The results confirms contradictory aspects of integration and imbalance between the private security sector and the public power, as well as raises unique issues, such as the causal relation between the media role in violence and the growth of the sector, and the antinomy between the amplification of the ostensible presence of the police force on the streets and the increase of the sense of insecurity that causes the growth of the demand for private security.

Downloads

Download data is not yet available.

Author Biographies

José Pedro Guedes Quintella, Faculdade de Administração e Ciências Contábeis da Universidade Federal do Rio de Janeiro (FACC/UFRJ).
Bacharel em Administração pela Faculdade de Administração e Ciências Contábeis da Universidade Federal do Rio de Janeiro (FACC/UFRJ)
José Luis Felicio Carvalho, Faculdade de Administração e Ciências Contábeis da Universidade Federal do Rio de Janeiro (FACC/UFRJ)
Doutor e Mestre em Administração pelo Instituto de Administração e Gerência da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio). Bacharel em Administração pela Faculdade de Administração e Ciências Contábeis da Universidade Federal do Rio de Janeiro (FACC/UFRJ). Professor Associado da FACC/UFRJ.

References

ADORNO, S.; PASINATO, W. Violência e impunidade penal: da criminalidade detectada à criminalidade investigada. Dilemas: Revista de Estudos de Conflito e Controle Social, v. 3, n. 7, p. 51-84, jan.-mar. 2010.

ALVES, F. Segurança pública, cidadania e controle social. Revista de Artigos do 1º Simpósio sobre Constitucionalismo, Democracia e Estado de Direito, v. 1, n. 1, p. 1383-1397, 2017.

BARREIRA, C. Em nome da lei e da ordem: a propósito da política de segurança pública. São Paulo em Perspectiva, v. 18, n. 1, p. 77-86, 2004.

BAYLEY, D.; SHEARING, C. The new structure of policing: description, conceptualization, and research agenda. Washington: National Institute of Justice, 2001.

BISOL, C. Estratégias de pesquisa em contextos de diversidade cultural: entrevistas de listagem livre entrevistas com informantes-chave e grupos focais. Estudo de Psicologia, v. 29, n. 1, p. 719s-726s, out.-dez. 2012.

CALDEIRA, T. Cidade de muros: crime, segregação e cidadania em São Paulo. São Paulo: Ed. 34/ Edusp, 2000.

CÂMARA, R. Análise de conteúdo: da teoria à prática em pesquisas sociais aplicadas às organizações. Gerais: Revista Interinstitucional de Psicologia, v. 6, n. 2, p. 179-191, 2013.

CANCLINI, N. A globalização imaginada. São Paulo: Iluminuras, 2003.

CANO, I. Letalidade da ação policial no Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Iser, 1997.

CARDOSO, B. Megaeventos esportivos e modernização tecnológica: planos e discursos sobre o legado em segurança pública. Horizontes Antropológicos, v. 19, n. 40, p. 119-148, 2013.

CARDOSO, C. A atuação das empresas de segurança privada no Brasil: investigação de casos encaminhados ao tribunal de justiça do Rio Grande do Sul. Dissertação de Mestrado apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Ciências Criminais da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Orientação: Prof Dr Rodrigo Ghiringhelli de Azevedo. Porto Alegre: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, 2011.

CARDOSO, F.; CECCHETTO, F.; CORRÊA, J.; SOUZA, T. Homicídios no Rio de Janeiro, Brasil: uma análise da violência letal. Ciência & Saúde Coletiva, v. 21, n. 4, p. 1277-1288, abr. 2016.

CARVALHO, L.; ESPÍNDULA, D. Discussões em torno do referendo sobre o comércio de armas de fogo e munição na Folha de S. Paulo. Opinião Pública, v. 22, n. 2, p. 446-465, ago. 2016.

CASTEL, R. A insegurança social: o que é ser protegido? Petrópolis: Vozes, 2005.

CAVALCANTI, G. Crime custa US$ 91,38 bilhões ao ano para o Brasil. O Globo, 3 de fevereiro de 2017. p. 12.

CORTES, V. A participação de policiais militares na segurança privada. Monografia apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Políticas Públicas de Justiça Criminal e Segurança Pública da Universidade Federal Fluminense. Orientação: Prof Dr Roberto Kant de Lima. Niterói: UFF, 2004.

CRESWELL, J. W. Qualitative inquiry and research design: choosing among five traditions. Thousand Oaks: Sage, 1998.

CUBAS, V. Segurança privada: a exploração dos serviços de proteção e vigilância em São Paulo. São Paulo: Associação Editorial Humanitas, 2005.

DANG, N. Know your rights and police misconduct: a case study of organizer´s perceptions of community-based work. Dissertação de Mestrado apresentada à Escola de Serviço Social da California State University. Orientação: Profª Drª Nancy Meyer-Adams. Long Beach: California State University, 2015.

DAVIS, M. City of quartz: excavating the future in Los Angeles. New York: Vintage Books, 1992.

FLICK, U. Introdução à pesquisa qualitativa. São Paulo: Artmed, 2009.

FREIER, A. Corporate security governance and the “intrinsic logic” of Rio de Janeiro and São Paulo. Colección, n. 26, p. 137-161, 2016.

FREY, K.; CZAJKOWSKI, S. O município e a segurança pública: o potencial da governança democrática urbana. Revista de Administração Pública, v. 39, n. 2, p. 297-325, 2005.

HERINGER, C.; MARINATTO, L. Homicídio doloso atinge o pior número no estado desde 2009. O Globo, 2 de fevereiro de 2017. p. 11.

HERINGER, R. A indústria da segurança privada no Rio de Janeiro. Dissertação de Mestrado apresentada ao Instituto Universitário de Pesquisas do Rio de Janeiro. Orientação: Profª Drª Licia do Prado Valladares. Rio de Janeiro: IUPERJ, 1992.

HUGGINS, M. Violência urbana e privatização do policiamento no Brasil: uma mistura invisível. Caderno CRH, v. 23, n. 60, p. 541-558, 2010.

JANSEN, H. The logic of qualitative survey research and its position in the field of social research methods. Qualitative Social Research, v. 11, n. 2, p. 1-21, 2010.

JOHNSON, P.; BUEHRING, A.; CASSELL, C.; SYMON, G. Defining qualitative management research: an empirical investigation. Qualitative Research in Organizations and Management, v. 2, n. 1, p. 23-42, 2007.

KAHN, T. Cidades blindadas: ensaios de criminologia. São Paulo: Conjuntura Criminal, 2001.

KING, W. Organizational failure and the disbanding of local police agencies. Crime & Delinquency, v. 60, n. 5, p. 667-692, 2014.

LEITE, M. Entre a “guerra” e a “paz”: Unidades de Polícia Pacificadora e gestão de territórios de favela no Rio de Janeiro. Dilemas: Revista de Estudos de Conflitos e Controle Social, v. 7, n. 4, p. 625-642, out.-dez. 2014.

LEITE, M. Entre o individualismo e a solidariedade: dilemas da política e da cidadania no Rio de Janeiro. Revista Brasileira de Ciências Sociais, v. 15, n. 44, p. 73-90, 2000.

LIMA, R.; BUENO, S.; MINGARDI, G. Estado, polícias e segurança pública no Brasil. Revista Direito GV, v. 12, n. 1, p. 49-85, abr. 2016.

MARINS, V. Contratação de serviços de segurança privada pela administração pública: uma análise à luz da moderna privatização de poderes administrativos. Revista do Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais, v. 74, n. 1, p. 79- 102, jan.-mar. 2010.

McGREGOR, A. Politics, police accountability, and public health: civilian review in Newark, New Jersey. Journal of Urban Health, v. 93, n. 1, p. 141-153, apr. 2016.

MOZZATO, A.; GRZYBOVSKI, D. Análise de conteúdo como técnica de análise de dados qualitativos no campo da administração: potencial e desafios. Revista de Administração Contemporânea, v. 15, n. 4, p. 731-747, jul.-ago. 2011.

OLIVEIRA, A. Empresas de vigilância no sistema de prestação de serviços de segurança patrimonial privada: uma avaliação da estrutura de governança. Tese de Doutorado apresentada à Escola Superior de Agricultura da Universidade de São Paulo. Orientação: Profª Drª Heloísa Lee Burnquist. São Paulo: USP, 2004.

PAIXÃO, A. Segurança privada, direitos humanos e democracia: notas preliminares sobre novos dilemas políticos. Novos Estudos CEBRAP, n. 31, p.131-142, out. 1991.

PATTON, M. Qualitative evaluation and research methods. 2. ed. London: Sage, 1990.

PONCIONI, P. O modelo policial profissional e a formação profissional do futuro policial nas academias de polícia do estado do Rio de Janeiro. Sociedade e Estado, v. 20, n. 3, p. 585-610, set.-dez. 2005.

RICARDO, C. Regulamentação, fiscalização e controle sobre a segurança privada no Brasil. Dissertação de Mestrado apresentada à Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo. Orientação: Prof. Dr. José Eduardo Faria. São Paulo: USP, 2006.

SIAFAKA, M. Violência e delinquência como desafios da segurança pública: análise do fenômeno na cidade de São Paulo. Dissertação de Mestrado apresentada ao Departamento de Estudos Latino-americanos da Leiden University. Orientação: Prof Dr Pablo Isla Monsalve. Leiden: Leiden University, 2016.

SILVA, F; SILVA, K. O novo modelo de segurança pública no Rio de Janeiro: violação ou garantia de direitos humanos nas favelas cariocas? Revista Brasiliense de Pós-Graduação em Ciências Sociais, v. 1. p. 39-62, 2012.

SILVA, L. “Violência urbana”, segurança pública e favelas – o caso do Rio de Janeiro atual. Cadernos CRH, v. 23, n. 59, p. 283-300, mai.-ago. 2010.

SOARES, L. Novas políticas de segurança pública. Estudos Avançados, v. 17, n. 47, p.75-96, jan.-abr. 2003.

SOUTH, N. Privatizing policing in the European market: some issues for theory, policy, and research. European Sociological Review, v. 10, n. 3, p. 219-233, dez. 1994.

VERGARA, S. Métodos de coleta de dados no campo. 2. ed. São Paulo: Atlas, 2012.

ZALUAR, A. A cobra morde o próprio rabo. O Globo, 29 de janeiro de 2017. p. 11.

ZANETIC, A. A segurança privada no Brasil: alguns aspectos relativos às motivações, regulação e implicações sociais do setor. Revista Brasileira Adolescência e Conflitualidade, n. 3, p. 51-70, 2010.

Published
2017-08-01
How to Cite
Quintella, J. P. G., & Carvalho, J. L. F. (2017). PUBLIC SECURITY, URBAN VIOLENCE AND THE GROWTH OF THE PRIVATE SECURITY INDUSTRY IN THE CITY OF RIO DE JANEIRO. Revista Produção E Desenvolvimento, 3(2), 1-20. https://doi.org/10.32358/rpd.2017.v3.223
Section
Articles