AGRICULTURAL FRONTIER EXPANSION AND THEIR CONTRADICTIONS IN CENTRAL-WEST BRAZILIAN MUNICIPALITIES

Keywords: Agricultural frontier, Agroindustrialization, Spatialization of capital, Space Production

Abstract

Purpose: the objective of the article is to analyze the process of agroindustrialization and its contradictions in the Midwest region, from 1970 to 2010.  Therefore, we considered the processes of industrialization and urbanization that occurred in the municipalities of Dourados/MS, Rondonópolis/MT and Rio Verde/GO important poles of Brazilian agribusiness. Methodology: the research used a literature review on the subject in online and print scientific journals, books, dissertations and other databases, gathering and comparing the different information found in the sources of consultation and listing the main transformations of socioeconomics from the municipalities studied. Findings: the investigation demonstrates that the territorial modernization and the spatialization of capital inserted the three municipalities into a higher socioeconomic standard without taking into account urban segregation, social inequality, poverty and the social and environmental problems of the new urban spaces that were opened in these municipalities. Research Limitation/implication: Among the limitations of the research, it is highlighted that it is possible to extend the analysis to other municipalities in the region. Further comparisons can also be made between industrial dynamics, service sector and labor market activities. Originality/Value of paper: The process of agroindustrialization and its contradictions in the Midwest region is still a little studied.

Downloads

Download data is not yet available.

References

ASSIS, T. F.; GONÇALVES, D. N. S.; SILVA, M. A. V. Assessing the agricultural commodities transportation in the state of mato grosso: scenarios destined to exportation. Revista Produção e Desenvolvimento, v. 4, n. 2, p. 31-41, 2018.

BARROS, E. A. R. O trabalho temporário no serviço público. Revista de Gestão e Projetos, v.2, n.2, p.150-165, 2019.

CALIXTO, M. J. M. S. As articulações político-ideológicas do poder público no processo de (re) definição da diferenciação sócioespacial. Boletim Paulista de Geografia, n. 78, p. 77-96, 2017.

CANDIOTTO, L. Z. P.; CORRÊA, W. K. Ruralidades, urbanidades e a tecnicização do rural no contexto do debate cidade-campo. CAMPO-TERRITÓRIO: Revista de geografia agrária, v. 3, n. 5, 2008.

CASTRO, A.C.; FONSECA, M.G.D. Dinâmica agroindustrial do centro-oeste. 1995.

ELIAS, D.; PEQUENO, R. Desigualdades socioespaciais nas cidades do agronegócio. Revista Brasileira de Estudos Urbanos e Regionais, v. 9, n. 1, p. 25-39, 2007.

FERNANDES, V. A., PACHECO, R. R., FERNANDES, E., SILVA, W. R. Regional change in the hierarchy of Brazilian airports 2007–2016. Journal of Transport Geography, v. 79, p. 102467, 2019.

GARCIA, M. S.; VILPOUX, O.F.; CEREDA, M. P. Distributed electricity generation from sugarcane for agricultural irrigation: A case study from the midwest region of Brazil. Utilities Policy, v. 50, p. 207-210, 2018.

GONZAGA, J. F.; VILPOUX, O. F.; PEREIRA, M. W. G. Factors influencing technological practices in the Brazilian agrarian reform. Land Use Policy, v. 80, p. 150-162, 2019.

HARVEY, D. Condição pós-moderna. São Paulo: Loyola, 1992.

IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Censo demográfico. Sinopse Preliminar. 1970, 1980, 1991, 2000, 2010. Disponível em <https://biblioteca.ibge.gov.br/biblioteca-catalogo.html?id=769&view=detalhes>). Acesso em: 19/01/2019.

IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Estimativas de população residente nos Municípios Brasileiros com data de referência em 1º de julho de 2018. Rio de Janeiro, 2018.

IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Regiões de influência das cidades – 2007. Rio de Janeiro: IBGE, 2008.

LEFEBVRE, H. A revolução urbana. Tradução de Sérgio Martins. Belo Horizonte: Ed. UFMG, 1992.

LOMBARDO, M. A. Ilha de calor nas metrópoles: o exemplo de São Paulo. Editora Hucitec com apoio de Lalekla SA Comércio e Indústria, 1985.

NOGUEIRA, M. A. F. S.; VILPOUX, O. F.; BINOTTO, E. Brazilian settlers from agrarian reform in the Midwest region of Brazil: Factors involved in collective action through cooperatives and associations. Journal of Cooperative Organization and Management, v. 6, n. 2, p. 111-123, 2018.

OLIVEIRA NETO, M. SANTOS DE; REIS, A. C.; STENDER, G. H. C.; COSTA, W. O.; SOUZA, C. G. Avaliação dos critérios de seleção de transportador e modais para o escoamento da safra de soja brasileira. Revista Produção e Desenvolvimento, v. 1, n. 1, p. 14-30, 2015.

REGIC. Regiões de Influência das cidades. Instituto brasileiro de geografia e estatística, 2007. Disponível em < https://www.ibge.gov.br/geociencias/cartas-e-mapas/redes-geograficas/15798-regioes-de-influencia-das-cidades.html?=&t=downloads>.

SANTOS, H. J. Análise das perspectivas de empresas em relação à implantação de um parque ferroviário no desenvolvimento produtivo local: Uma análise no distrito industrial de Rondonópolis-MT. Revista Estudos e Pesquisas em Administração, v. 1, n. 1, p. 73-90, 2017.

SASSEN, S. A cidade global. Lena Lavinas, Liana Carleial, Maria Regina Nabuco (coords.), Reestruturação do espaço urbano e regional no Brasil, Hucitec, São Paulo, Brasil, 1993.

SASSEN. As Cidades na Economia Mundial. São Paulo: Studio Nobel, 1998

SEVERINO, A. J. Metodologia do trabalho científico. 24. ed. rev. e atual. São Paulo: Cortez, 2016.

SILVA, M. C. T.; JUNQUEIRA, C. B. Os novos rumos da política habitacional e o processo de urbanização de Dourados. 2000.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2000.

SPOSITO, M. E. B. O chão em pedaços: urbanização, economia e cidades no Estado de São Paulo, 504f. 2004.Tese (Livre Docência). Faculdade de Ciências e Tecnologia. Unesp-Campus Presidente Prudente. Presidente Prudente, SP, 2004.

Published
2019-11-30
How to Cite
Araujo, F. de A. O. M., Boaventura, D. M. R., Castro, S. D. de, & Santos, M. T. G. dos. (2019). AGRICULTURAL FRONTIER EXPANSION AND THEIR CONTRADICTIONS IN CENTRAL-WEST BRAZILIAN MUNICIPALITIES. Revista Produção E Desenvolvimento, 5. https://doi.org/10.32358/rpd.2019.v5.412
Section
Development and Public Policies