Avaliação dos critérios de seleção de transportador e modais para o escoamento da safra de soja brasileira

Mario santos de Oliveira Neto, Augusto da Cunha Reis, Gustavo Henrique Cordeiro Stender, Wânia Olívia da Costa, Cristina Gomes de Souza

Resumo


A presente pesquisa se propõe a identificar e analisar os principais critérios que auxiliam o embarcador quanto à seleção do transportador e o modal a ser utilizado no escoamento da safra agrícola e de seus derivados. Através da utilização do método AHP, que é uma ferramenta auxiliadora à tomada de decisão a partir da análise multicritério de variáveis, foi possível demonstrar os resultados obtidos, avaliando os critérios identificados e analisando-os com a profundidade a qual a ferramenta proporciona. Assim, é possível identificar a necessidade iminente de se desenvolver corredores de exportação a partir das principais áreas produtoras de soja, onde foi considerado que o modo de transporte está sempre disponível. A combinação entre os modais hidroviário e ferroviário é fundamental para que os critérios de menor custo total, transit time e questões qualitativas sejam atendidas.

Referências


AHARONOVITZ, M. C. S.; VIEIRA, J. G. V. Proposta de modelo multicritério para seleção de fornecedores de serviços logísticos. Revista GEPROS, v. 9, n. 1, p. 9, 2014.

ALVES, J. R. X.; ALVES, J. M. Definição de localidade para instalação industrial com o apoio do método de análise hierárquica (AHP). Production Journal, v. 25, n. 1, p. 13-26, 2015.

ALVES, J. N. et al. CARACTERIZAÇÃO DO PERFIL LOGÍSTICO DE ESCOAMENTO DE GRÃOS DE UMA CIDADE DO INTERIOR DO RIO GRANDE DO SUL. Revista Univap, v. 18, n. 32, p. 173-189, 2012.

ANTF – Associação Nacional dos Transportadores Ferroviários. Disponível em: . Acesso em 15 de outubro de 2014.

BANCO DE INFORMAÇÕES E MAPAS DE TRANSPORTES. Transporte Ferroviário e Hidroviário do Brasil. Brasília, Ministério dos Transportes. Disponível em: . Acesso em 05 de junho de 2015.

BOZOKY, M. J. et al. ANÁLISE DO MODAL FERROVIÁRIO NO TRANSPORTE DE SOJA DO CENTRO OESTE AOS PORTOS. INOVAE-Journal of Engineering and Technology Innovation, v. 2, n. 1, p. 50-61, 2014.

BRAGA, V.; CASTILLO, R. Tipologia e topologia de nós logísticos no território brasileiro: uma análise dos terminais ferroviários e das plataformas multimodais. Boletim Campineiro de Geografia, v. 3, n. 2, p. 235-258, 2014.

BRANCO, J. E. H. et al. Otimização Logística para o Transporte Multimodal de Safras Agrícolas no Brasil com Foco no Corredor Nordeste. REN. Revista econômica do nordeste, v. 43, n. 1, p. 67-92, 2012.

BRAVO, J. J.; VIDAL, C. J. Freight transportation function in supply chain optimization models: A critical review of recent trends. Expert Systems with Applications, v. 40, n. 17, p. 6742-6757, 2013.

Companhia Nacional de Abastecimento, Acompanhamento da safra brasileira de grãos. v. 2 – Safra 2014/15, n. 8. Brasília: CONAB, 2015. Disponível em: . Acessado em 25 de maio de 2015.

CORREA, V. H. C.; RAMOS, P. A precariedade do transporte rodoviário brasileiro para o escoamento da produção de soja do Centro-Oeste: situação e perspectivas. Revista de Economia e Sociologia Rural, v. 48, n. 2, p. 447-472, 2010.

DA SILVA, M. P.; MARUJO, L. G. Análise de modelo intermodal para escoamento da produção da soja no centro oeste brasileiro. Journal of Transport Literature, v. 6, n. 3, p. 90-106, 2012.

DE LIMA, M. R. T. R.; BUENO, A. P. Mobilidade urbana em planos diretores: análise sintática da malha viária da área conurbada de Florianópolis. Anais: Encontros Nacionais da ANPUR, v. 14, 2013.

DE SOUZA, L. L. A Logística da Soja na Fronteira Agrícola Norte e Nordeste. Dissertação apresentada para obtenção do título de pós graduação em Logística Agroindustrial, Universidade de São Paulo, Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz”, Piracicaba, 2012.

DEMIR, E. et al. A selected review on the negative externalities of the freight transportation: Modeling and pricing. Transportation Research Part E: Logistics and Transportation Review, v. 77, p. 95-114, 2015.

DULAC, J. Global land transport infrastructure requirements. Paris: International Energy Agency, v. 20, p. 2014, 2013. Disponível em: Acesso em 29 de maio de 2015.

GRANEMANN, S.; FIGUEIREDO, A. Logística Aplicada À Exportação-Instrumento De Competitividade. Revista Brasileira de Economia de Empresas, v. 1, n. 1, 2013.

IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Estatísticas 2013. Disponível em: . Acesso em: 05 de junho de 2015.

KAKAR, A. K.; HALE, J. E.; HALE, D. P. Lean Software Development: Evaluating Techniques for Parsimonious Feature Selection of Evolving Information Systems Products. In: 8th Pre-ICIS International Research Workshop on Information Technology Project Management (IRWITPM 2013). 2013. p. 71-87.

MESA-ARANGO, R.; UKKUSURI, S. V. Benefits of in-vehicle consolidation in less than truckload freight transportation operations. Transportation Research Part E: Logistics and Transportation Review, v. 60, p. 113-125, 2013.

MOREIRA, E. F. A. et al. Previsão de área destinada à produção de soja via análise de séries temporais. Matemática e Estatística em Foco, v. 1, n. 2, 2013.

MOREIRA NETO, J. G. O mercado de exportação de soja e os portos brasileiros. Brasília: Agência de Transportes Aquaviários, 2015. Disponível em: . Acessado em 25 de maio de 2015.

MOTA, C. C. de P.; CERQUEIRA, J. da S.; REZENDE, A. A. de. Participação da Produção da Soja na Balança Comercial: Uma Análise Comparativa a partir da Produção do Estado do Mato Grosso, no Período de 2002 a 2012. Revista de Estudos Sociais, v. 15, n. 29, p. 109-125, 2014.

QUADROS, S. G. R.; NASSI, C. D. An evaluation on the criteria to prioritize transportation infrastructure investments in Brazil. Transport Policy, v. 40, p. 8-16, 2015.

SALIN, D. L. Soybean transportation guide: Brazil 2013. Washington: United States Department of Agriculture, Agricultural Marketing Service, 2014. Disponível em: . Acesso em 25 de maio de 2015.

SANTOS, A. B.; SPROESSER, R. L.; MARTINS, R. S. Caracterização e Avaliação da Eficiência dos Terminais Intermodais do Corredor Logístico de Grãos Centro-Leste. Revista ADM. MADE, v. 17, n. 1, p. 1-23, 2013.

SARAIVA, P. L. O.; MAEHLER, A. E. Transporte hidroviário: estudo de vantagens e desvantagens em relação a outros modais de transporte no sul do Brasil. Anais: SIMPOI, v. 16, 2013.

SOUZA, C. D. R. et al. Inventory of conventional air pollutants emissions from road transportation for the state of Rio de Janeiro. Energy Policy, v. 53, p. 125-135, 2013.

STEADIESEIFI, M. et al. Multimodal freight transportation planning: A literature review. European Journal of Operational Research, v. 233, n. 1, p. 1-15, 2014.

TINOCO, R. de M.; LEAL, J. E.; ARAUJO, L. C. de A. Seleção do portfolio de projetos de logística em uma empresa da indústria de óleo e gás. ANPET, v. 27, 2013.

VILAÇA, R. Infraestrutura e competitividade logística. Revista Tecnologística, n. 201, p. 98-101, agosto de 2012.

WALTER, O. M. F. C.; TUBINO, D. F. Assessment methods of lean manufacturing: literature review and classification. Gestão & Produção, v. 20, n. 1, p. 23-45, 2013.

WANG, Z.; LU, M.. An empirical study of direct rebound effect for road freight transport in China. Applied Energy, v. 133, p. 274-281, 2014.

WANKE, P.; BARROS, C. P.; FIGUEIREDO, O. Measuring efficiency improvement in Brazilian trucking: A Distance Friction Minimization approach with fixed factors. Measurement, v. 54, p. 166-177, 2014.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .

ISSN: 2446-9580