Segurança Pública, Violência Urbana e Expansão do Setor de Segurança Privada no Município do Rio de Janeiro

José Pedro Guedes Quintella, José Luis Felicio Carvalho

Resumo



Palavras-chave


Segurança privada. Segurança pública. Violência urbana. Criminalidade. Controle social.

Referências


ADORNO, S.; PASINATO, W. Violência e impunidade penal: da criminalidade detectada à criminalidade investigada. Dilemas: Revista de Estudos de Conflito e Controle Social, v. 3, n. 7, p. 51-84, jan.-mar. 2010.

ALVES, F. Segurança pública, cidadania e controle social. Revista de Artigos do 1º Simpósio sobre Constitucionalismo, Democracia e Estado de Direito, v. 1, n. 1, p. 1383-1397, 2017.

BARREIRA, C. Em nome da lei e da ordem: a propósito da política de segurança pública. São Paulo em Perspectiva, v. 18, n. 1, p. 77-86, 2004.

BAYLEY, D.; SHEARING, C. The new structure of policing: description, conceptualization, and research agenda. Washington: National Institute of Justice, 2001.

BISOL, C. Estratégias de pesquisa em contextos de diversidade cultural: entrevistas de listagem livre entrevistas com informantes-chave e grupos focais. Estudo de Psicologia, v. 29, n. 1, p. 719s-726s, out.-dez. 2012.

CALDEIRA, T. Cidade de muros: crime, segregação e cidadania em São Paulo. São Paulo: Ed. 34/ Edusp, 2000.

CÂMARA, R. Análise de conteúdo: da teoria à prática em pesquisas sociais aplicadas às organizações. Gerais: Revista Interinstitucional de Psicologia, v. 6, n. 2, p. 179-191, 2013.

CANCLINI, N. A globalização imaginada. São Paulo: Iluminuras, 2003.

CANO, I. Letalidade da ação policial no Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Iser, 1997.

CARDOSO, B. Megaeventos esportivos e modernização tecnológica: planos e discursos sobre o legado em segurança pública. Horizontes Antropológicos, v. 19, n. 40, p. 119-148, 2013.

CARDOSO, C. A atuação das empresas de segurança privada no Brasil: investigação de casos encaminhados ao tribunal de justiça do Rio Grande do Sul. Dissertação de Mestrado apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Ciências Criminais da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Orientação: Prof Dr Rodrigo Ghiringhelli de Azevedo. Porto Alegre: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, 2011.

CARDOSO, F.; CECCHETTO, F.; CORRÊA, J.; SOUZA, T. Homicídios no Rio de Janeiro, Brasil: uma análise da violência letal. Ciência & Saúde Coletiva, v. 21, n. 4, p. 1277-1288, abr. 2016.

CARVALHO, L.; ESPÍNDULA, D. Discussões em torno do referendo sobre o comércio de armas de fogo e munição na Folha de S. Paulo. Opinião Pública, v. 22, n. 2, p. 446-465, ago. 2016.

CASTEL, R. A insegurança social: o que é ser protegido? Petrópolis: Vozes, 2005.

CAVALCANTI, G. Crime custa US$ 91,38 bilhões ao ano para o Brasil. O Globo, 3 de fevereiro de 2017. p. 12.

CORTES, V. A participação de policiais militares na segurança privada. Monografia apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Políticas Públicas de Justiça Criminal e Segurança Pública da Universidade Federal Fluminense. Orientação: Prof Dr Roberto Kant de Lima. Niterói: UFF, 2004.

CRESWELL, J. W. Qualitative inquiry and research design: choosing among five traditions. Thousand Oaks: Sage, 1998.

CUBAS, V. Segurança privada: a exploração dos serviços de proteção e vigilância em São Paulo. São Paulo: Associação Editorial Humanitas, 2005.

DANG, N. Know your rights and police misconduct: a case study of organizer´s perceptions of community-based work. Dissertação de Mestrado apresentada à Escola de Serviço Social da California State University. Orientação: Profª Drª Nancy Meyer-Adams. Long Beach: California State University, 2015.

DAVIS, M. City of quartz: excavating the future in Los Angeles. New York: Vintage Books, 1992.

FLICK, U. Introdução à pesquisa qualitativa. São Paulo: Artmed, 2009.

FREIER, A. Corporate security governance and the “intrinsic logic” of Rio de Janeiro and São Paulo. Colección, n. 26, p. 137-161, 2016.

FREY, K.; CZAJKOWSKI, S. O município e a segurança pública: o potencial da governança democrática urbana. Revista de Administração Pública, v. 39, n. 2, p. 297-325, 2005.

HERINGER, C.; MARINATTO, L. Homicídio doloso atinge o pior número no estado desde 2009. O Globo, 2 de fevereiro de 2017. p. 11.

HERINGER, R. A indústria da segurança privada no Rio de Janeiro. Dissertação de Mestrado apresentada ao Instituto Universitário de Pesquisas do Rio de Janeiro. Orientação: Profª Drª Licia do Prado Valladares. Rio de Janeiro: IUPERJ, 1992.

HUGGINS, M. Violência urbana e privatização do policiamento no Brasil: uma mistura invisível. Caderno CRH, v. 23, n. 60, p. 541-558, 2010.

JANSEN, H. The logic of qualitative survey research and its position in the field of social research methods. Qualitative Social Research, v. 11, n. 2, p. 1-21, 2010.

JOHNSON, P.; BUEHRING, A.; CASSELL, C.; SYMON, G. Defining qualitative management research: an empirical investigation. Qualitative Research in Organizations and Management, v. 2, n. 1, p. 23-42, 2007.

KAHN, T. Cidades blindadas: ensaios de criminologia. São Paulo: Conjuntura Criminal, 2001.

KING, W. Organizational failure and the disbanding of local police agencies. Crime & Delinquency, v. 60, n. 5, p. 667-692, 2014.

LEITE, M. Entre a “guerra” e a “paz”: Unidades de Polícia Pacificadora e gestão de territórios de favela no Rio de Janeiro. Dilemas: Revista de Estudos de Conflitos e Controle Social, v. 7, n. 4, p. 625-642, out.-dez. 2014.

LEITE, M. Entre o individualismo e a solidariedade: dilemas da política e da cidadania no Rio de Janeiro. Revista Brasileira de Ciências Sociais, v. 15, n. 44, p. 73-90, 2000.

LIMA, R.; BUENO, S.; MINGARDI, G. Estado, polícias e segurança pública no Brasil. Revista Direito GV, v. 12, n. 1, p. 49-85, abr. 2016.

MARINS, V. Contratação de serviços de segurança privada pela administração pública: uma análise à luz da moderna privatização de poderes administrativos. Revista do Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais, v. 74, n. 1, p. 79- 102, jan.-mar. 2010.

McGREGOR, A. Politics, police accountability, and public health: civilian review in Newark, New Jersey. Journal of Urban Health, v. 93, n. 1, p. 141-153, apr. 2016.

MOZZATO, A.; GRZYBOVSKI, D. Análise de conteúdo como técnica de análise de dados qualitativos no campo da administração: potencial e desafios. Revista de Administração Contemporânea, v. 15, n. 4, p. 731-747, jul.-ago. 2011.

OLIVEIRA, A. Empresas de vigilância no sistema de prestação de serviços de segurança patrimonial privada: uma avaliação da estrutura de governança. Tese de Doutorado apresentada à Escola Superior de Agricultura da Universidade de São Paulo. Orientação: Profª Drª Heloísa Lee Burnquist. São Paulo: USP, 2004.

PAIXÃO, A. Segurança privada, direitos humanos e democracia: notas preliminares sobre novos dilemas políticos. Novos Estudos CEBRAP, n. 31, p.131-142, out. 1991.

PATTON, M. Qualitative evaluation and research methods. 2. ed. London: Sage, 1990.

PONCIONI, P. O modelo policial profissional e a formação profissional do futuro policial nas academias de polícia do estado do Rio de Janeiro. Sociedade e Estado, v. 20, n. 3, p. 585-610, set.-dez. 2005.

RICARDO, C. Regulamentação, fiscalização e controle sobre a segurança privada no Brasil. Dissertação de Mestrado apresentada à Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo. Orientação: Prof. Dr. José Eduardo Faria. São Paulo: USP, 2006.

SIAFAKA, M. Violência e delinquência como desafios da segurança pública: análise do fenômeno na cidade de São Paulo. Dissertação de Mestrado apresentada ao Departamento de Estudos Latino-americanos da Leiden University. Orientação: Prof Dr Pablo Isla Monsalve. Leiden: Leiden University, 2016.

SILVA, F; SILVA, K. O novo modelo de segurança pública no Rio de Janeiro: violação ou garantia de direitos humanos nas favelas cariocas? Revista Brasiliense de Pós-Graduação em Ciências Sociais, v. 1. p. 39-62, 2012.

SILVA, L. “Violência urbana”, segurança pública e favelas – o caso do Rio de Janeiro atual. Cadernos CRH, v. 23, n. 59, p. 283-300, mai.-ago. 2010.

SOARES, L. Novas políticas de segurança pública. Estudos Avançados, v. 17, n. 47, p.75-96, jan.-abr. 2003.

SOUTH, N. Privatizing policing in the European market: some issues for theory, policy, and research. European Sociological Review, v. 10, n. 3, p. 219-233, dez. 1994.

VERGARA, S. Métodos de coleta de dados no campo. 2. ed. São Paulo: Atlas, 2012.

ZALUAR, A. A cobra morde o próprio rabo. O Globo, 29 de janeiro de 2017. p. 11.

ZANETIC, A. A segurança privada no Brasil: alguns aspectos relativos às motivações, regulação e implicações sociais do setor. Revista Brasileira Adolescência e Conflitualidade, n. 3, p. 51-70, 2010.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .

ISSN: 2446-9580