Entre a autonomia e a alienação

a ambiguidade no processo de constituição da identidade feminina

  • Susana de Castro PPGF/UFRJ

Resumo

O texto aborda as desigualdades de gênero inerentes a base política da sociedade liberal. Uma vez que o pacto social liberal foi feito por homens burgueses que não estavam interessados em abrir mão de seus privilégios com relação às mulheres, a farsa da igualdade é facilmente desmascarada. Seria a autonomia tão propagada pelo liberalismo um ideal verdadeiramente democrático?

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Susana de Castro, PPGF/UFRJ
Susana de Castro possui graduação em Filosofia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1993), mestrado em Filosofia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1995), doutorado em Filosofia - Ludwig Maximilian Universität München (2003) e pós-doutorado em filosofia na CUNY Graduate Center (2015). Atualmente é professora Associada do departamento de filosofia e do programa em pós-graduação em filosofia (PPGF) da UFRJ. Tem experiência na área de Filosofia, atuando principalmente com os seguintes temas: metafísica antiga (esp. Aristóteles), filosofia da educação, neopragmatismo, estudos de gênero. Coordena o laboratório Antígona de Filosofia e Gênero. Coordena o projeto de pesquisa de extensão "identidade nacional e decolonialidades". Autora dos livros Filosofia e Gênero (2014), Ontologia ( 2008), As mulheres das tragédias gregas: poderosas? (2011), entre outros livros e capítulos de livros.
Publicado
2019-12-31
Como Citar
de Castro, S. (2019). Entre a autonomia e a alienação. Estudos De Filosofia E Ensino, 1(1), 85-91. Recuperado de https://revistas.cefet-rj.br/index.php/estudosdefilosofiaeensino/article/view/360