A Invisibilidade do Trabalhador Negro no Mercado de Trabalho Brasileiro

  • Renata Penajoia Silva CEFET-RJ
Palavras-chave: Trabalho, Relações étnico-raciais, Trabalhador negro, Mercado de trabalho, Racismo.

Resumo

Passados cento e vinte e três anos do processo legal da abolição da escravatura no Brasil, a história dos trabalhadores negros continua sendo reescrita. Trabalho e Raça têm se firmado como importantes áreas de estudos para as Ciências Humanas e Sociais. A história do trabalhador negro na construção da nossa nação não se restringiu a ocupar somente o período da escravidão, mas, sim, tem figurado muitos outros tempos históricos. Ao serem desvendadas as teorias raciais que embasaram a nossa concepção de nacionalismo, tornou-se possível compreender por que a invisibilidade do trabalhador negro no mercado de trabalho brasileiro foi, e continua sendo, uma marca desfavorável e um estigma social. Os estudos das Relações Étnico-raciais têm se mostrado extremamente relevantes,pois possibilitam construir outra cognição decorrente desse novo e necessário olhar. Soma-se a esses novos tempos, a atuação política dos movimentos sociais, e em especial, do Movimento Negro e da Central Única dos Trabalhadores.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Renata Penajoia Silva, CEFET-RJ
Especialista em Relações Étnico-raciais. Mestranda em Relações Étnico-raciais (CEFET/RJ)
Publicado
2012-11-13
Seção
REVISTA TEMÁTICA